"Você ora quando está aflito ou precisa de algo; mas também poderia orar na plenitude de sua alegria e em seus dias de abundância." Khalil Gibran

"Eu amarei a luz porque me mostra o caminho, mas eu vou suportar a escuridão porque me mostra as estrelas" Og Mandino

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Reflexão: Como Lidar com as Vozes Contrárias e Situações Difíceis

Cuidado com aqueles que não querem ver a alegria de Deus na tua vida. Eles são os “Sambalates, os Tobias e os Gésens”, filhos do diabo. Essas personagens vão se manifestar quando algo de bom estiver acontecendo na tua vida. Todavia, você não precisa se intimidar por causa deles; e não deixe de viver o mover de Deus na sua vida. Deixe-os de lado, entregue-os nas mãos do Senhor, pois o Senhor é o que guerreia as suas guerras. Aquilo que Deus começou a fazer na tua vida será uma grande Benção!!! 
Ele não faz a obra pela metade. Tudo o que Ele faz é completo e perfeito. Esteja pronto para as pancadas e perseguições que com certeza virão sobre você. Faça como o grande Neemias, diga aos seus oponentes: “Estou fazendo uma grande obra, de modo que não poderei descer; por que cessaria a obra, enquanto eu a deixasse e fosse ter convosco?” (Neemias 6:3).
Os inimigos da nossa alegria estão por toda a parte. Eles podem estar na família; no local de trabalho; na vizinhança; na escola e até mesmo dentro da igreja. É assustador mais é verdade! Você não precisa sair por ai caçando-os. Eles virão até você. Não fique assustado e não tenha medo deles. A melhor coisa é ignorá-los. Se não for assim nunca viveremos os sonhos de Deus. Confie no Senhor que te sustenta.
Fique na posição que Deus te colocou. Essa obra que você está fazendo é grande! Não ouça a voz e as ameaças dos Sambalates. Não pare aquilo que você começou a fazer. Se porventura você parou as reconstruções em determinas áreas da sua vida, você vai se levantar em o nome de Jesus Cristo, e vai recomeçar. Faça isso agora mesmo!
Há na Bíblia um outro homem que também, tinha tudo para se lamentar e murmurar da vida, de Deus e de todos. Esse homem é o apóstolo Paulo. Convido-lhe a ler a epístola ou carta que ele escreveu aos Filipenses. É conhecida como a carta da alegria, e o apóstolo a escreveu em um momento muito difícil de sua vida. Ele estava preso em uma cadeia na cidade de Roma. É isso mesmo! Da prisão Paulo escreveu essa carta aos crentes de Filipos, chamando-os a viver a alegria em toda a sua dimensão.
Deus tem um projeto para as nossas vidas, mesmo que estejamos na “prisão”. Da prisão em Roma, ele dá uma ordem a igreja: “Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos”. (Fil. 4:4). Trazendo para os nossos dias, Paulo estava usando a seguinte expressão: “O barraco pode estar caindo; o mundo pode estar desabando, mas a alegria do Senhor continua na minha vida”.Meu Deus!
Ao atravessarmos os momentos mais tenebrosos da nossa existência, certamente experimentaremos uma profunda experiência com Deus e o seu propósito. Paulo o sabia muito bem, e não permitia que a sua alegria fosse roubada pelas grades. De fato, ele era um prisioneiro livre. O seu corpo estava aprisionado, mas a sua mente e espírito eram livres para viver a vontade de Deus. O que leva um homem ou uma mulher de Deus estar alegre diante das tragédias da vida? Na verdade ninguém se alegra pelas tragédias e dificuldades; nossa alegria é saber que o nosso Deus, nesses momentos estará conosco para nos consolar. A presença de Deus em nossos momentos de prisão, de medo, de angustias, de limitações nessa vida é bálsamo terapêutico para as feridas da alma.
Hoje, as nossas cadeias podem não ser literal, como as do “velho” apóstolo, mas uma enfermidade pode muito bem representá-la. Quem sabe o desemprego seja a “cadeia” de muitos pais de família. A separação dos cônjuges não seja a liberdade que tanto almejavam um do outro, mas a separação levou-os a cadeias no mundo emocional. Há muitos tipos de cadeias que tentam aprisionar a vida do homem e tirar-lhe a alegria de viver. Quais são as cadeias do teu mundo interior? Elas não te permitem viver a vida com toda a intensidade e dinamismo? Para as prisões da alma e espírito somente um grande libertador. O apóstolo só vencia porque tinha convicção dessa verdade dentro do seu coração. Ele revela-nos o segredo da sua vitória, da sua alegria e esperança, apesar das grades. Ele é categórico no capítulo 4:11 ao 13 (não se prendam somente ao versículo 13 o grande erro) "Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em toda as circunstâncias, já tenho experiência, também de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez; tudo posso naquele que me fortalece"

Deus Abençoe!!! Abraços!!!

Um comentário:

  1. "Deus tem um projeto para as nossas vidas, mesmo que estejamos na prisão"......
    Amém!!!!!! Eu creio nisso!!!!!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...