"Você ora quando está aflito ou precisa de algo; mas também poderia orar na plenitude de sua alegria e em seus dias de abundância." Khalil Gibran

"Eu amarei a luz porque me mostra o caminho, mas eu vou suportar a escuridão porque me mostra as estrelas" Og Mandino

terça-feira, 7 de setembro de 2010

"Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens." João 10:9

Quando Neemias foi restaurar os muros de Jerusalém, a primeira coisa que foi restaurada foi a porta das Ovelhas (Ne 3.1). Isto representa o novo nascimento e também, quando se refere a Cristo, que o nosso Senhor Jesus, quando veio pela primeira vez, veio como ovelha, e entrou por essa porta, montado em um jumentinho e foi ovacionado até pelos meninos.
A porta das Ovelhas nos fala da entrada para a vida da igreja. Ninguém pode entrar a não ser por Cristo. O Senhor disse:
"Eu sou a porta; aquele que entrar por mim, será salvo".
A porta das Ovelhas era a porta utilizada para a passagem das ovelhas que seriam sacrificadas no templo, principalmente no período da Páscoa. Todas as outras portas tinham ferrolhos que as mantinham fechadas por determinados momentos ou épocas, mas a porta das Ovelhas estava sempre aberta e não possuía qualquer objeto de tranca que impedisse o trânsito por ela.
Jesus passou pela Porta das Ovelhas
Dizer que Jesus passou pela porta das Ovelhas significa que Ele Se submeteu ao sacrifício que todas as ovelhas que por ela passavam sofriam. "Mas Ele foi traspassado pelas nossas transgressões, e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre Ele, e pelas Suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o Senhor fez cair sobre Ele a iniquidade de todos nós. Ele foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca; como cordeiro foi levado ao matadouro; e como ovelha muda perante os Seus tosquiadores, Ele não abriu a Sua boca." Is 53:5-7.
Ao passar pela porta, Jesus, pagou o preço de todas as coisas que pela graça hoje podemos desfrutar. Para alcançar alguma dádiva de Deus é necessário crer no sacrifício de Seu Filho e não tentar comprá-lo por intermédio de obras e ofertas. Este sacrifício de Jesus tornou o Pai novamente favorável a nós.
"Então se dispôs Eliasibe, o sumo sacerdote, com os sacerdotes seus irmãos, e reedificaram a Porta da Ovelhas; consagraram-na, assentaram-lhes as portas, e continuaram a reconstrução até à Torre dos Cem e à Torre de Hananeel."
Por ser a única porta consagrada, era a mais importante. Representava a expiação dos pecados de Israel.
Jesus é Porta das Ovelhas
"Em verdade, em verdade vos digo que Eu sou a Porta das ovelhas. Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não os ouviram. Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens." João 10:7-9
Jesus não apenas passou pela porta, Ele Se fez como a própria porta. Passar por esta “porta” pode nos dizer que temos que seguir o exemplo de Cristo, e assim como Ele Se sacrificou por nós, devemos também nos entregar por Ele e pelo próximo em amor, sacrificando o nosso “eu” e os nossos interesses.
Geralmente passamos pela morte do nosso ego quando nos convertemos. Isso se dá quando passamos pela portas da Ovelhas e seguimos o exemplo de Cristo, abrindo mão de nossos interesses carnais em favor da vontade de Deus em nossa vida. No entanto, existem muitas pessoas que estão nas igrejas e que, mesmo depois de serem membros, ainda não passaram por esta porta, não conseguem abrir mão de seus interesses em prol do Reino de Deus e do próximo. Essas pessoas permanecem egocêntricas como antes de estarem na igreja. É necessário que esta porta seja restaurada em suas vidas trazendo uma verdadeira conversão a Cristo.
Jesus continua assegurando, que se alguém entrar por Ele, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens. Veja que Ele não diz que entrará e ficará, mas diz que entrará e sairá. Como dito no início, esta porta está sempre aberta para trânsito, e este trânsito não é a respeito de salvação e sim de liberdade no pós-novo nascimento. Antes de Cristo estávamos presos a desejos da carne, ao pecado e éramos por natureza filhos da desobediência, portanto, sob a influência do inimigo.
Quando esta porta for restaurada a liberdade será restaurada. Quem passa por esta porta se torna livre para viver com Cristo, sem ser privado por qualquer vício, doença, opressão demoníaca, ou até religiosidade. Deus não nos libertou para vivermos o jugo da escravidão, mas para entrarmos e sairmos, termos liberdade. Quando assim nos encontramos com Ele, então temos sempre de Sua parte pastos verdejantes para nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...